Acesso universal à educação

O acesso universal à educação é a capacidade de todas as pessoas de terem oportunidades educacionais iguais, independentemente de sua classe social, raça, gênero, sexualidade, etnia ou origem, suas deficiências físicas e mentais . O termo é usado tanto na admissão na faculdade para as classes média e baixa, quanto na tecnologia assistiva para pessoas com deficiência. Alguns críticos acreditam que essa prática no ensino superior, em oposição à meritocracia estrita, resulta em padrões acadêmicos mais baixos. Para facilitar o acesso à educação para todos, os países têm direito à educação .

O acesso universal à educação incentiva uma variedade de abordagens pedagógicas para alcançar a disseminação do conhecimento em toda a diversidade de contextos sociais, culturais, econômicos, nacionais e biológicos. Desenvolvidos inicialmente com o tema da igualdade de acesso e inclusão de alunos com dificuldades de aprendizagem ou deficiência física e mental, os temas que regem o acesso universal à educação passaram a ser alargados a todas as formas de capacidade e diversidade. No entanto, como a própria definição de diversidade é um amálgama amplo, os professores que exercem o acesso universal enfrentarão continuamente desafios e incorporarão ajustes em seus planos de aula para fomentar temas de oportunidades iguais na sala de aula.

Como o acesso universal continua a ser incorporado ao sistema educacional dos EUA, professores e instrutores universitários são obrigados (em alguns casos por lei) a repensar métodos para facilitar o acesso universal em suas salas de aula. O acesso universal à educação universitária pode envolver o fornecimento de vários métodos de avaliação da aprendizagem e retenção. Por exemplo, para determinar a quantidade de material aprendido, um professor pode usar vários métodos de avaliação. Os métodos de avaliação podem incluir um exame abrangente, revisões de unidades, portfólios, artigos de pesquisa, revisões de literatura, exame oral ou dever de casa. Fornecer uma variedade de maneiras de avaliar a extensão da aprendizagem e retenção não apenas identificará lacunas no acesso universal, mas também poderá elucidar maneiras de melhorar o acesso universal.

Referências

  1. "  Entendendo a educação como um direito  "
  2. "  As principais prioridades educacionais do governo Obama  "