Akira Yoshimura



As informações que conseguimos compilar sobre Akira Yoshimura foram cuidadosamente revisadas e estruturadas para torná-las tão úteis quanto possível. Você provavelmente veio aqui para saber mais sobre Akira Yoshimura. Na Internet, é fácil se perder na confusão de sites que falam sobre Akira Yoshimura e ainda não fornecem o que você quer saber sobre Akira Yoshimura. Esperamos que nos informe nos comentários se você gostar do que leu sobre Akira Yoshimura abaixo. Se as informações sobre Akira Yoshimura que fornecemos não são as que você estava procurando, por favor nos informe para que possamos melhorar este site diariamente.

.

Akira Yoshimura
Aniversário
Tóquio JapãoBandeira do japão
Morte
Mitaka JapãoBandeira do japão
Atividade primária
Prêmios
Autor
Linguagem escrita japonês
Gêneros

Akira Yoshimura (吉 村 昭, Yoshimura Akira ) Nasceu emem Tóquio é um autor japonês de romances e contos . Seu trabalho é inspirado em lendas japonesas ( Naufrágios ) ou mesmo em notícias frequentemente ligadas à Segunda Guerra Mundial ( A Guerra dos tempos distantes ). Seu estilo de escrita, muitas vezes bastante sombrio, é notavelmente preciso, quase cirúrgico. Ele morreu emem Mitaka . Ele era o marido do escritor Setsuko Tsumura .

O romance Parole formou a base do filme The Eel of Shohei Imamura .

Obras traduzidas para o francês

  • 1953-1964: L'Arc-en-ciel blanc , quatro contos ( L'Arc-en-ciel blanc  ; Um verão em roupas de luto  ; Étoiles et Funérailles  ; Le Mur de bricks ) traduzidos por Martin Vergne, Arles, Actes Sud , col.  “Letras Japonesas”, 2012 ( ISBN  978-2-330-00617-4 )
  • 1959-1962: A jovem torturada em uma estante (少女 架 刑), seguida por O Sorriso das Pedras , dois contos traduzidos por Rose-Marie Makino-Fayolle, Arles, Actes Sud, col.  “Letras japonesas”, 2002; reimpressão, Arles, Actes Sud, col.  "Babel" n o  773 de 2006
  • 1966: Viagem às estrelas precedida por Un specimen transparent (星 へ の 旅), dois contos traduzidos por Rose-Marie Makino-Fayolle, Arles, Actes Sud, col.  “Letras Japonesas”, 2006; reimpressão, Arles, Actes Sud, col.  "Babel" n o  1224, 2013 ( ISBN  978-2-330-02692-9 )
  • 1967: Le Convoy de l'eau (水 の 葬 列), romance curto traduzido por Yutaka Makino, Arles, Actes Sud, col.  “Letras Japonesas”, 2009; reimpressão, Arles, Actes Sud, col.  "Babel" n o  1059, 2011 ( ISBN  978-2-7427-9777-6 )
  • 1967: Morrer pela pátria. Higa Shinichi, soldado de segunda classe do exército imperial (殉国 陸軍 二等兵 比 嘉 真 一), romance traduzido por Sophie Refle, Arles, Actes Sud, col.  “Letras japonesas”, 2013 ( ISBN  978-2-330-02684-4 )
  • 1973: O Grande Terremoto de Kantô (関 東 大 震災), ensaio, traduzido por Sophie Refle, Arles, Actes Sud, col.  “Letras Japonesas”, 2010; reimpressão, Arles, Actes Sud, col.  "Babel", 2020 ( ISBN  978-2-330-13566-9 )
  • 1976-1988: Um jantar em um barco (死 の あ る 風景), contos traduzidos por Sophie Refle, Arles, Actes Sud, col.  "Letras Japonesas", 2020
  • 1978: The War of Distant Days (遠 い 日 の 戦 争), romance traduzido por Rose-Marie Makino-Fayolle, Arles, Actes Sud, col.  “Letras japonesas”, 2004; reimpressão, Arles, Actes Sud, col.  "Babel" n o  852 de 2007 ( ISBN  978-2-7427-7147-9 )
  • 1979: The Flags of Portsmouth (ポ ー ツ マ ス の 的), traduzido por Minoru Fukuyama, Éditions Philippe Picquier, 1990
  • 1982: Naufrages (破船), romance traduzido por Rose-Marie Makino-Fayolle, Arles, Actes Sud, col.  “Letras japonesas”, 1999; reimpressão, Arles, Actes Sud, col.  "Babel" n o  623 de 2004 ( ISBN  2-7427-4651-X )
  • 1988: Parole (仮 釈 放), romance traduzido por Rose-Marie Makino-Fayolle, Arles, Actes Sud, coll.  “Letras japonesas”, 2001; reimpressão, Arles, Actes Sud, col.  "Babel" n o  1099, 2012 ( ISBN  978-2-330-00644-0 )

O trabalho dele

No conto Journey to the Stars , um grupo de cinco jovens inicia uma viagem ao mar com o objetivo de morrer. Eles levam consigo outros viajantes determinados a cometer suicídio. Uma vez lá, Keichi percebe a magnitude da decisão, mas o efeito de grupo vai levar a melhor sobre ele.

Em A Transparent Specimen, um homem de 60 anos sempre trabalhou para coletar espécimes de ossos de cadáveres em decomposição. Quando ele era jovem, seu padrasto esculpiu cenas eróticas em ossos. Este homem, Kenshiro, tem um objetivo: tornar os ossos o mais bonitos possível. Ele secretamente realiza experimentos para torná-los transparentes, mas o hospital se recusa a conceder-lhe um cadáver fresco. Quando sua enteada morre, ele aproveita a oportunidade.

Distinções e prêmios

Notas e referências

  1. Marine Landrot, Télérama n ° 3158, Distant days in Kichijoji  " , em telerama.fr ,(acessado em 28 de maio de 2014 )

links externos

Esperamos que as informações que coletamos sobre Akira Yoshimura tenham sido úteis para você. Se for o caso, não se esqueça de nos recomendar a seus amigos e familiares, e lembre-se que você pode sempre nos contatar se precisar de nós. Se, apesar de nossos melhores esforços, você acha que o que fornecemos sobre _título não é totalmente exato ou que devemos acrescentar ou corrigir algo, ficaríamos gratos se você nos avisasse. Fornecer as melhores e mais completas informações sobre Akira Yoshimura e qualquer outro assunto é a essência deste website; somos movidos pelo mesmo espírito que inspirou os criadores do Projeto Enciclopédia, e por esta razão esperamos que o que você encontrou sobre Akira Yoshimura neste website o tenha ajudado a expandir seu conhecimento.

Opiniones de nuestros usuarios

Monica De Paiva

Gostei da página, e o artigo sobre Akira Yoshimura é o que eu estava procurando.

Marco De Mello

Finalmente um artigo sobre Akira Yoshimura fácil de ler.

Reginaldo Lira

É sempre bom aprender. Obrigado pelo artigo sobre Akira Yoshimura.