Alain Bancquart



As informações que conseguimos compilar sobre Alain Bancquart foram cuidadosamente revisadas e estruturadas para torná-las tão úteis quanto possível. Você provavelmente veio aqui para saber mais sobre Alain Bancquart. Na Internet, é fácil se perder na confusão de sites que falam sobre Alain Bancquart e ainda não fornecem o que você quer saber sobre Alain Bancquart. Esperamos que nos informe nos comentários se você gostar do que leu sobre Alain Bancquart abaixo. Se as informações sobre Alain Bancquart que fornecemos não são as que você estava procurando, por favor nos informe para que possamos melhorar este site diariamente.

.

Alain Bancquart
uma ilustração de licença gratuita seria bem-vinda
Biografia
Aniversário
Nacionalidade
Treinamento
Atividades
Cônjuge
Outra informação
Movimento
Instrumentos
Gênero artístico

Alain Bancquart , nascido emem Dieppe , é um compositor francês.

Biografia

Alain Bancquart estudou no Conservatório Nacional de Música de Paris (violino, viola, música de câmara, contraponto, fuga e composição), depois ocupou o cargo de terceira viola solo na Orchester National de France , de 1961 a 1973. Torna-se Diretor Musical das Orquestras Regionais da ORTF (1973-1974), então Diretor Musical da Orquestra Nacional da França (1975-1976). Em 1977, foi nomeado Inspetor de Música do Ministério da Cultura. Ele manteve esta posição 1977-1984, e é produtor paralela à Radio France de "perspectivas XX th  século".

Desde 1967, dedica todo o seu trabalho ao estudo dos microintervalos numa abordagem neo-serial , principalmente utilizando quartos de tom e, recentemente, semicolcheias.

Por ocasião do seu octogésimo aniversário e na presença em particular de investigadores, compositores, instituições ou intérpretes como Jean-Marc Chouvel, Franck Yeznikia, Laurent Martin, Paul Méfano , Michel Fischer, Pierre-Albert Castanet, Stéphane de Gérando, Karine Le Bail, Irène Jarsky, Pierre-Yves Artaud, Pierre Strauch, Hugues Dufourt, Michel Decoust , o Centro de Documentação de Música Contemporânea de Paris (e seus parceiros CNRS, Université Paris IV, CNSMDP, IREMUS) prestaram homenagem ao trabalho e ao público e ação educativa de Alain Bancquart.

Alain Bancquart era marido da poetisa Marie-Claire Bancquart (1932-2019), romancista, ensaísta e crítica literária francesa, um casal de criadores que colaborou em inúmeras ocasiões.

Trabalho

  • 1961, Sève para 4 Ondes Martenot, 4 saxofones (satb), 4 trombones baixos, 4 pianos, cordas. Duração 20 min [não publicado]
  • 1962, The Quest for Orpheus, Dramatic Oratorio em quatro cenas e um interlúdio para contralto, baixo, narrador, coro masculino, 1 tenor e solistas de baixo, 2 clarinetes baixos, 2 fagotes, 2 percussões, 1 tímpano, 1 harpa, cordas. Duração 30 min [não publicado]
  • 1962, O nascimento do gesto para piano e orquestra de cordas. Criado pela Orquestra de Câmara ORTF sob a direção de Marius Constant, Yvonne Loriod, piano. Duração 15 min [Jobert]
  • 1963, Sinfonia em três movimentos, 3 percussionistas, tímpanos, piano, cordas. Criado pela Orchester de Radio Luxembourg em 1963 sob a direção de Alain Bancquart. Duração 25 min [Jobert]
  • 1965, Concerto para Viola e orquestra, 4 percussionistas, tímpanos, cordas, criado pela Orchester National de France sob a direção de André Girard, Alain Bancquart (viola)
  • 1966, Ecorces II, para violino clarinete trompa piano, criado por Michèle Boussinot , Guy Dangain, André Fournier, Fabienne fournier na Radio-France em 1966. Duração 14 min [Jobert]
  • 1966, Study for delirium for piano, estreado por Martine Joste em Hielbronn em 2001. Duração 10 min [Jobert]
  • 1968, Possibles, para violino, clarinete e piano, estreada por Michèle Boussinot , Guy Dangain, Fabienne Fournier na Société Nationale em 1968. Duração 15 [Jobert; pedido particular]
  • 1967, Passages for 3 percussionists, timpani, piano, strings, criado o Festival de Strasbourg em 1967 pela Orquestra Rádio-sinfônica de Estrasburgo sob a direção de Charles Bruck em 1967. Duração 14 min [Jobert]
  • 1966, Shadow Exploded em um texto de Marie-Claire Bancquart para Mezzo soprano e Orquestra, estreada em 1966 por Anna Ringart e a Orchester Philharmonique de Radio-France sob a direção de Alain Bancquart. Duração 16 min [Jobert]
  • 1968, Thrène I para trio de cordas, estreada pelo Paris String Trio em 1968. Duração 10 min [Jobert]
  • 1969, Palimpsestos para 2 percussionistas e 2 harpas, criado pela Orchester National de France sob a direção de Jean Martinon em 1969. Duração 11 min 30 s [Jobert]
  • 1969, Jeux pour Lumière para String Trio, Orquestra e 4 percussionistas, criado pelo trio de cordas de Paris (Alain Bancquart na viola) e a Orchester National de France sob a direção de Marius Constant na Radio-France em 1969, gravação em estúdio inédita . Duração 18 min [Jobert; encomendado pela Radio-France]
  • 1970, Une et désunie para trios de 2 cordas, estreada no Festival de Royan em 1970 pelo Paris String Trio e o French String Trio. Duração 14 min [Jobert; comando de estado]
  • 1970, Strophes sur un texte de texte de Marie-Claire Bancquart para coro misto, flauta, violino, viola, piano, 2 percussionistas. Duração 20 min [Jobert]
  • 1973 Rose Window, Quarteto de Cordas n o  1, criado pelo Trio de Cordas de Paris com Serge Hurel segundo violino, Radio FRAnce 1973. Duração 25 [Jobert]
  • 1972, Explosante- fixes para harpa e quinteto de sopro, estreada por Marie-claire Jamet e o Quinteto André Rabot em Aix en Provence em 1972. Duração 15 min [Jobert]
  • 1973, Ïles, para violino e orquestra, estreada por Gérard Jarry (violino) e a orquestra filarmônica Radio-France dirigida por André Girard na Radio-France em * 1973. Duração 25 min [Jobert]
  • 1973, Baroques, para Viola e Orquestra. Criado por Alain Bancquart (viola) e a Orchester Colonne (Michel Tabachnik, dir.). Duração 20 (edição EFM); ordem privada
  • 1973, Simples para piano, 4 percussionistas, harpa e cordas. Criado pela Orquestra Nacional de Lille ( Jean-Claude Casadesus , dir.). Duração 20 (Jobert); encomendado pela Radio-France
  • 1975, Circumstantial Magic, com um texto de Marie-Claire Bancquart e Pierre Dalle Nogare, para mezzo-soprano, narrador, 3 percussionistas, 2 harpas, cordas. Criado na Radio France em 1975 pela Orchester Philharmonique de Radio-France (Alain Bancquart e Pierre Stoll, dir.). Duração 35 min (EFM)
  • 1975, Veiled Erotic, Sobre um texto de São João da Cruz, para soprano, flauta, clarinete, címbalo. Criado no Festival de Estrasburgo por Marie-Claude Vallin, Studio III (Detlev Kieffer, dir.)
  • 1976, Em memória da minha morte, a um texto de Marie-Claire Bancquart para coro misto. Criado no Festival de Royan. Duração 18 min (Jobert): comando de estado
  • 1977, Thrène II, trio de cordas criado pelo Trio de Cordas de Paris no Musical de Maio de Bordeaux. Duração 14 min (Jobert)
  • 1977, Animal-mal em um texto de Charles Cros para contralto, flauta, trombeta, violino, vibrafone, marimba, harpa. Duração 9 min (Jobert)
  • 1978, Minha maneira de pássaro para oboé, clarinete, baixo, percussão, harpa, piano, violino, viola, violoncelo, criado no Festival de Divonne les Bains por Christian Lardé (flauta) e o Ensemble Ars Nova ( Marius Constant , dir. )
  • 1978, De uma samambaia azul as veias para violoncelo solo, 2 harpas, 2 percussões, cordas. Criado por Alain Meunier, Ensemble 2e2m , Alain Bancquart (maestro), * 1978. Duração 20 min (edição Transatlântica)
  • 1978, O amante abandonado em um texto de Marie-Claire Bancquart e Pierre Dalle Nogare para 2 sopranos, tenor, baixo, percussionista, violino, violoncelo, conjunto eletrônico, criado por Sigune von Osten, Marie-Claude Vallin, Pierre Rousseau, l ' Itinerário, Alain Bancquart (maestro) no Festival de Metz em 1978. Duração 60 min (edições Jobert); comissão do Conservatório de Paris
  • 1978, Ma manner de chat pour harp, criado por Marie-Claire Jamet, Ensemble 2e2m em 1978. Duração 10 min. (Edições Jobert)
  • 1978, My bird style para flauta solo, oboé, clarinete, clarinete baixo, percussão, harpa, piano, violino, viola, violoncelo, criado por Christian Lardé (flauta), conjunto Ars Nova, Marius Constant (maestro) no Festival de Divonne les Bains em 1978. Duração, 15 min. (edições Jobert)
  • 1980, Duo de flauta e violoncelo puro, criado por Pierre-Yves Artaud e Alain Meunier, Manca (Nice), 1980 [trecho da Sinfonia de Câmara]. Duração, 10 min. (Edições Ricordi)
  • 1980, Minha maneira de dobrar para violino, criado por Devy Erlih em Aix-en-Provence em 1980. duração 12 min. (Edições Ricordi)
  • 1980, Sinfonia Concertante para harpa solo, cordas e ondas, criada por Marie-Claire Jamet, o Intercontemporam Ensemble, Peter Eotvos (maestro) em 1980. Duração 18 min. (Edições Ricordi); comando do estado
  • 1980, Sinfonia de câmara com flauta e violoncelo solo, estreada por Pierre-Yves Artaud, Alain Meunier, l'It Route, Jacques Mercier (maestro) em 1980 Duração 17 min. (Edições Ricordi)
  • 1981 Sinfonia n o  1 a 4 percussionistas, duas guitarras elétricas, cordas, criada pela Orquestra Nacional da França, Gabriele Ferro (direção) na Radio France em 1981.Durée * 35 min. (Edições Ricordi); encomendado pela Radio-France
  • 1981 Symphony n o  2 1 com percussão, cordas, criado pela Filarmónica de Rádio França, Alain Bancquart (direcção), Rádio França 1981
  • 1981, Voz sobre um texto de Marie-Claire Bancquart para 12 vozes mistas, criado pelo Groupe vocal de France na Igreja de Saint-Germain-des-Prés em 1981. Duração 18 min. (Edições Ricordi)
  • 1983, Sonata para viola, criada por Alain Bancquart, l'It Route, 1983 Duração 20 min. (Edições Ricordi)
  • 1983 Sinfonia n o  3 (Fragments of Apocalypse) em um texto do Apocalypse of St. John com tenor solo e 2 solistas de baixo, percussionistas 6 solos, 4 percussão, piano, duas harpas, cordas, 2 líderes, criado por Guy Renard ( tenor), a Nova Orquestra Filarmônica, Wojciech Michniewski e Alain Bancquart (maestro) em 1983. Duração 40 min. (Edições Ricordi)
  • 1984, Cerimonial I para flauta, criado por Pierre-Yves Artaud, Darmstadt, 1984. Duração 17 min. (Edições Ricordi)
  • 1984, Cérémonial IV para flauta e trio de cordas. duração 17 min. (Edições Ricordi)
  • 1984, Les Tarots d'Ulysse sobre um texto de Marie-Claire Bancquart para soprano, tenor e barítono solo, violino alto e flauta solo, coro infantil, harpa, 2 percussões, 2 sintetizadores, fita magnética, criada por Irène larsky, Régis Oudot , Michel Piquemal , Alain Bancquart, Pierre-Yves Artaud, Detlev Kieffer, Maîtrise de Radio-France, Yves Farges (maestro) na Radio-France em 1984. Duração 30 min. (Edições Ricordi); encomendado pela Radio-France
  • 1984, Cérémonial II baseado no Livro dos Mortos do Alto Egito para flauta e narrador, criado por Pierre-Yves Artaud, Éric Frey no Conservatório de Boulogne-Billancourt em 1984. Duração, 17 min. (Edições Ricordi)
  • 1985, Cérémonial V baseado no Livro dos Mortos do Alto Egito para flauta, narrador e trio de cordas, criado por Pierre-Yves Artaud, Éric Frey, Trio de cordas de Paris na Radio France em 1985. Duração, 17 min. (Edições Ricordi); encomendado pela Radio-France
  • 1985, Duo para viola e harpa, para o concurso do CNSMD de Paris em 1985. Duração 10 min. (Edições Ricordi); encomendado pela Radio-France
  • 1985, Dissertação, quarteto de cordas n o  1, criado pelo Quarteto Arditi no Orleans Semanas musicais em 1985. Duração 10 min. (Edições Ricordi)
  • 1985, Sonata para 2 pianos, estreada por Jean-François Heisser e Alain Planès no Itinerário em 1985. Duração 16 min. (Edições Ricordi)
  • 1985, 5 Dits deJean-Claude Renard sobre poemas de Jean-Claude Renard para soprano, trio de cordas e 3 clarinetes, criado por Irène larsky, Trio de cordas de Paris, Ensemble 2e2m, Paul Méfano (maestro) na Radio- França em 1987. Duração 37 min. (Edição Ricordi)
  • 1987, Nocturne para trio de cordas solo, criado pelo Paris String Trio, a Orchester Philharmonique de Radio-France, Lucas Pfaff (maestro) na Radio-France em * 1987. Duração 30 min. (Edições Ricordi); encomendado pela Radio-France
  • 1987 Symphony n o  4, com 4 percussão e cordas, criado pela orquestra George Enescu Bucareste (Mihai Brediceanu, ed) no Musica Festa em Estrasburgo em 1987. Duração 25 minutos. ; comando do estado
  • 1988, Cérémonial III, trio de cordas, criado pelo Trio de Cordas de Paris em Saint-Étienne em 1988. Duração 17 min. (Edições Ricordi)
  • 1988, Diurne para flauta solo e cordas. criado por Jean-Luc Menet, Ensemble Alternance no Uddersfield Festival em 1988. Duração 20 min. (Edições Ricordi)
  • 1988, Great Melody para flauta, estreada por Pierre-Yves Artaud na Radio-France em 1988. Duração 14 min. (Edições Ricordi)
  • 1988, Piano Sonata, estreada por Jean-François Heisser na Radio Radio-France em 1988. Duração 18 min. (Edições Ricordi)
  • 1988, Suite au dieu lune sobre um texto de Marie-Claire Bancquart para 6 vozes masculinas, criado pelo ensemble A sei voci na Radio France em 1988. Duração 10 min. (Edições Ricordi); encomendado pela Radio-France
  • 1989, Minha maneira de noite para flauta, criado por Pierre-Yves Artaud em Praga em 1989. Duração 8 min. (Edições Ricordi)
  • 1989 Flauta Sonata ( 2 nd  versão da Viola Sonata), estreado por Pierre Yves Artaud em Praga. Duração 20 min.
  • 1990, My way of clouds, wind quintet, estreado pelo Klang-forum Wind Quintet no Bludentz Festival em Viena em 2001. Duração 25 min. (Edições Ricordi)
  • 1990, Ma manner d'arbre, I: De L'Étrange Circulation de la sève para violão solo e 24 flautas, criada por Christian Rivet, a Orquestra de Flautas Francesa, Pierre-Yves Artaud (maestro) no festival Fontenay-sous -Wood em 1990. Duração 18 min. (Edições Ricordi)
  • 1991, Caprice para violino. Para o concurso do CNSMD de Paris em 1991. Duração 10 min. (Edições Ricordi)
  • 1992, Between Desert and Angel sobre um texto de Marie-Claire Bancquart para mezzo-soprano, 2 flautas, clarinete, contrabaixo, címbalo, harpa, viola, guitarra elétrica, criado por Marie Boyer, o Ensemble Intercontemporain, Kent Nagano (maestro) em 1992. Duração 20 minutos (edições Ricordi); encomendado pela Radio-France
  • 1992, Meu caminho de árvore II: Do sono lento das folhas para viola solo, Concurso Internacional Maurice Vieux, 1992. Duração 15 minutos (edições Ricordi)
  • 1992, Ma manner d'ombre sobre um texto de Daniel para baixo, flauta e clarinete, estreado por Nicolas Ishervvood em Darmstadt em 1992. Duração 16 minutos (edições Ricordi): encomenda privada
  • 1992 Symphony n o  5 no texto do trecho movimento final de compartilhamento de meio-dia de Paul Claudel com solo de barítono, 2 harpas, 2 pratos, 4 percussão, cordas, criado por Pascal Sausy, a Orquestra Nova Filarmônica, Koffman Roman (direção) em Rádio-França em 1992. Duração 65 minutos; encomendado pela Radio-France.
  • 1992, Étrennes pour harp, criado por Catherine Michelà Chartres em 1992. Duração 10 minutos (edições Jobert)
  • 1993, Concerto em sexteto para violino, violoncelo, clarinete, trompa, percussão e sintetizador, criado por Ensemble TM +, Laurent Cuniot (maestro), Radio-France, * 1993. 18 minutos (edições Ricordi); ordem privada
  • 1993, Livro para dois órgãos (Homenagem a Olivier Messiaen), criado por Denis Comtet e Gabriel Marghieri (partes 2, 3 e 4), no CNSMD em Paris em 1993. Duração 42 minutos (edições Ricordi
  • 1993, Ma manner d'arbre III: Le grand calcul des tableaux para violino solo, 2 percussionistas, 3 violoncelos, 1 voz baixa gravada, criada por Jacques Saint-Yves, Ensemble 2e2m, Paul Méfano (maestro), 1993. Duração 24 minutos (Edições Ricordi); comando de estado
  • 1994, Canto simples para flauta solo e cordas, criado por Pierre-Yves Artaud, Ensemble du CNSMD de Paris, Alain Bancquart (maestro), 1994. Duração 40 minutos (edições Ricordi)
  • 1994, Ricercar II para 2 violoncelos, criado por Pierre Morlet em Darmstadt, 1994 [as duas partes do violoncelo podem ser tocadas separadamente ou juntas]. 10 a 30 minutos (edições Ricordi)
  • 1994 Ricercar I, quarteto de cordas n o  3, criado em Darmstadt em 1994. Duração 20 minutos (edições) Ricordi
  • 1995, Labirinto / espelho para piano, criado por Jacqueline Méfano na Radio-France, 1995 [ver Livre du Labyrinthe, 1999]
  • 1995, Solitude du Minotaure para piano em semicolcheias, 2 pianos em quartos de tom e 2 violas d'amore, estreou no CNSMD em Paris em 1995. Duração 20 minutos (edições Ricordi) [ver Livre du Labyrinthe, 1999]; encomendado pela Radio-France
  • 1995, Vol d'Icare para flauta e violão, estreada por Pierre-Yves Artaud e Claude Pavy no Concerts de l'Orme em 1995. Duração 14 minutos (edições Ricordi) [ver Livre du Labyrinthe, 1999]
  • 1996, Labirinto / espelho para piano solo, flauta (flauta de octobaixo), guitarra elétrica, violoncelo, harpa, clarinete, címbalo, 2 percussionistas, criado por Jacqueline Méfano, Ensemble 2e2m em 1996. Duração 15 minutos (edições Ricordi) [ver Livro de o labirinto, 1999]; comando de estado
  • 1997, Icare sobre um texto de Marie-Claire Bancquart para baixo e 5 violoncelos, estreada por Nicolas Isherwood e Pierre Morlet (violoncelo solo), Alain Bancquart (maestro) no Festival Presences, Radio-France 1997. Duração e 20 minutos ( Edições Ricordi); encomendado pela Radio-France [ver Livre du Labyrinthe, 1999]
  • 1997, Retrato de Minotaure, com Labirinto para viola d'amore e fagott, criado por Pierre-Henry Xuereb, Pascal Gallois na Fundação Gulbenkian, Paris 1997. Duração 20 minutos (edições Ricordi) [ver Livre du Labyrinthe, 1999]
  • 1997, Solitude du Minotaure para piano em décimo sexto tons, criado por Sylvaine Billier Heilbronn em 1997. Duração 15 minutos (edições Ricordi) [ver Livre du Labyrinthe, 1999]
  • 1997, etc. Você se torna uma ilha feliz ... para viola d'amore. Duração 14 minutos (edições Ricordi)
  • 1998, Contrefable d'Ariane para saxofone soprano. Duração 6 minutos (edições Ricordi), [ver Livre du Labyrinthe, 1999]
  • 1998, Dédale para violoncelo e harpa, criado por Virginie Tarrette, Hervé Derrien, Ensemble 2e2m, Radio-France 1998. Duração 14 minutos (edições Ricordi [ver Livre du Labyrinthe, 1999]
  • 1998, Fil d'Ariane para 2 percussões. Duração 12 minutos (edições Ricordi) [ver Livre du Labyrinthe, 1999]
  • 1998, Fragments of Icarus for cello, criado por Pierre Morlet, Lisboa 1998. Duração 12 minutos (edições Ricordi) [ver Livre du Labyrinthe, 1999]
  • 1988, Monster games for clarinet, viola d'amore e cello, 18 minutos (edições Ricordi [ver Livre du Labyrinthe, 1999)
  • 1998, Minotaura para clarinete e címbalo, 12 minutos (edições Ricordi) [ver Livre du Labyrinthe, 1999]
  • 1998, Prólogo para clarinete, fagote, 2 violas d'amore e violoncelo, criado por Jérôme Voisin, Pascal Gallois, Pierre-Henry Xuereb, Stéphane Marcel, Pierre Morlet, Lisboa 1998. Duração 23 minutos (edições Ricordi) [ver Livro do Labirinto, 1999]
  • 1998, Epílogo para clarinete e violoncelo, estreado por Jérôme Voisin, Pierre Morlet, Lisboa 1998. Duração 9 minutos (edições Ricordi) [ver Livre du Labyrinthe, 1999]
  • 1999, Livre du Labyrinthe, ciclo em 6 partes para diversos instrumentos
  • 2000, Habiter l'Ambre 15 'Jobert CNSMP Piano em semicolcheias e fita magnética (CCMX) Sylvaine Billier
  • 2000-2001, Quand nasture se desnature 20 'Jobert (2001) (texto de Agrippa d'Aubigné) Voz e fita magnética.
  • 2001, Respiration. Silence 20 'Jobert Presence 2001 (Radio France) Quarteto de Cordas n o  4. Quatuor Diotima
  • 2002, etc. Você se torna uma ilha feliz ... 18 '2002 solo de violoncelo
  • 2002, Transparências após violino e violoncelo Francis Picabia. 20 minutos, Fundação Hans Arp, 2004
  • 2002, olhe para o rio 18 minutos. Versalhes. 2 flautas, 2 clarinetes, contrabaixo e percussão Oficina instrumental do Conservatório de Versalhes, dir. Alain Bancquart
  • 2003, Amour grand terrible champ crítica, 55 'percussão e eletrônica. Festival de Perpignan, 2004. Roland Auzet.
  • 2005, Quarteto V 18 minutos. Quarteto + 4 Partita (violino 1, violino 2, viola, violoncelo) 60 minutos. Festival Présences, Radio-France, 2006; Diotima Quartet. 2009
  • Sonata para Piano de 2005 n o  Fev. 18 minutos Sala Cortot Martine Joste.2006
  • 2006 Sonata para piano n o  3 15 minutos
  • 2006 Symphony n o  6, em memória de Louis Saguer. Orquestra de flautas. Orquestra de flauta francesa, dir. Alain Bancquart. Cortot Room 2006
  • 2007-2008, Chamadas para ser (comissão estadual) 120 minutos - Recitador e 9 instrumentos. (flauta, clarinete, címbalo, harpa, piano; percussão, violino, viola, violoncelo, contrabaixo). Poemas de Marie-claire Bancquart
  • 2009 Symphony n S  7, Reading escuridão de 30 minutos. Orquestra de cordas.
  • 2009, Auto-retrato com espelhos, Quarteto de Cordas 25 ' n o  6
  • 2009, Au grand lit du monde, para narrador e flauta, texto de Marie-Claire Bancquart. Criação de Frédérique Wolf-Michaux, narrador e Pierre-Yves Artaud, flauta.
  • 2010, a morte virá e ela terá seus olhos 20 minutos - Concerto para violino e orquestra de flauta. Filho Khochafian, OFF dir. Pierre Strauch.
  • 2011, Strange polyphony 18 minutes - 2 pianos Jacqueline Méfano e Martine Joste, Montpellier.
  • 2011, Trabalho de luto 12 minutos. Flauta e conjunto, Pierre-Yves Artaud. Hong Kong. Versão para flauta e orquestra de flautas, estreada em.
  • 2012 Sonata para piano n o  4. Criação em 2017
  • 2012, em direção ao silêncio. 10 flautas. New Orleans, OFF dir. Mark Hajjar. Criação Francesa * 14 de outubro de 2013, Prefeito do 3 ° Distrito.
  • 2013, Violente Vie 21 minutos. Concerto para violoncelo e orquestra de flautas.
  • 2013, Solista Pierre Strauch, orquestra francesa de flautas dir. Joel Soichez. Paris, Prefeito do 3 ° Distrito.
  • 2013, Toucher l'Occur, Violino, violoncelo, flauta, clarinete. Criado em.
  • 2013, Le livre de Pierre, violoncelo solo. 30 minutos. Criado em.
  • 2013, O choro também pode ser terno, texto de Marie-Claire Bancquart para narrador e piano. Frédérique Wolf-Michaux, narradora, Martine Joste, piano.
  • 2014, Study 237 10 minutes solo piano de Matthieu Acar, 2014
  • 2015 Sonata n o  4 para piano solo piano solo de 30 minutos de Matthieu Acar, Paris 2017
  • 2017, Le livre du corps, flauta solo, Jean-Luc Menet, Paris, 2018
  • 2017, O livro da dúvida 1, Diálogo do esquecimento, flauta em sol e violoncelo, Paris
  • 2017, O livro da dúvida 2, Memória do improvável, quarteto de cordas, Paris, 2018
  • 2018 Symphony n o  8, Viria talvez Quem, texto Marie-Claire Bancquart. 9 vozes e grande orquestra. Não publicado
  • 2018, O livro da dúvida 3, Monólogo, para viola solo.
  • 2018, In fine, para harpa e 12 flautas, Fabrice Pierre e a nova orquestra de flautas. Paris 2018
  • 2018, In fine II, para harpa e quarteto de cordas

Notas e referências

  1. Bancquart Alain, "Music: imaginary, combinatorial, Essay on composition in micro-intervalos", em Les cahiers du CIREM , n ° 28-29, PUT, Tours, 1994, pp.9-64
  2. Jedrzejewsky, Franck. 2003. "Alain Bancquart" Dictionary of microtonal music , Paris, L'Harmattan, ( ISBN  978-2-7475-5576-0 ) .
  3. Alain Bancquart. Habiter le temps  ” , no Centro de Documentação de Música Contemporânea ,(acessado em 13 de junho de 2019 )
  4. A morte da poetisa Marie-Claire Bancquart  ", artigo no Le Monde ,( leia online , consultado em 13 de junho de 2019 )
  5. Marie-Claire e Alain Bancquart, uma geminação do sentido do tempo (por Florence Trocmé)  " , em Poezibao (acessado em 13 de junho de 2019 )

Bibliografia

  • Alain Bancquart, Música: Habiter le temps (prefácio de Franck C. Yeznikian). Symmetry Publishing, Lyon 2003 112 p. ( ISBN  978-2-914373-03-6 )
  • Alain Bancquart, Um futuro para a música Em "Nunc" (14) : Música contemporânea: Situação / perspectivas. Editions de Corlevour, Clichy 2007 140 p. ( ISBN  978-2-915831-21-4 )
  • Alain Bancquart, Qui voyage le soir (livro acompanhado de dois cd's, prefácio de Jean-Marc Chouvel, bilingue francês-inglês: tradução de Eric Rosencrantz). Éditions Inactuelles, Paris 2011 223 p. ( ISBN  978-2-919360-00-0 )

links externos

Esperamos que as informações que coletamos sobre Alain Bancquart tenham sido úteis para você. Se for o caso, não se esqueça de nos recomendar a seus amigos e familiares, e lembre-se que você pode sempre nos contatar se precisar de nós. Se, apesar de nossos melhores esforços, você acha que o que fornecemos sobre _título não é totalmente exato ou que devemos acrescentar ou corrigir algo, ficaríamos gratos se você nos avisasse. Fornecer as melhores e mais completas informações sobre Alain Bancquart e qualquer outro assunto é a essência deste website; somos movidos pelo mesmo espírito que inspirou os criadores do Projeto Enciclopédia, e por esta razão esperamos que o que você encontrou sobre Alain Bancquart neste website o tenha ajudado a expandir seu conhecimento.

Opiniones de nuestros usuarios

Luan Vaz

Muito interessante este post sobre Alain Bancquart.

Marco Mesquita

Precisava encontrar algo diferente sobre Alain Bancquart, que não era o típico que se lê sempre na internet e gostei deste artigo de Alain Bancquart.

Sergio Da Fonseca

Não sei como cheguei a este artigo Alain Bancquart, mas gostei muito.